Na maioria das vendas a cota mínima é uma caixa ou um saco.

A Ceasa foi construída para aproximar a produção de hortifrutigranjeiros do mercado consumidor, como os varejistas e a industria alimentícia, onde a prerrogativa é que se disponibilize um mercado estruturado de comercialização, fiscalizando os produtos e as lavouras, trazendo assim produtos de qualidade e com melhor preço.

Com isso facilita para os produtores e comerciantes, proporcionando rapidez e maior lucro, com conversas diretas de negócio, melhorando a distribuição e o comércio de frutas, hortaliças, folhagens, ovos e verduras em geral.

Todo produto que pretende ser comercializado na Ceasa Goiás, precisa ser anunciado na Portaria e apresentar documentação necessária para que a liberação de acesso seja autorizada. 

O Governo de Goiás é o administrador do espaço, mas não faz a compra e venda de hortifrutigranjeiros, sendo os depósitos, produtores, comerciantes e intermediários os responsaveis pela comercialização e oferta de produtos. 

Os pavimentos da Ceasa Goiás são divididos em Galpões Permanentes (GP), Galpões Não Permanentes (GNP) e amplos estacionamentos. 

As empresas atacadistas se distribuem de forma setorizada pelos GP's, separados por depósitos. Nestes locais a venda em maior quantidade é a marca resgistrada. O cliente negocia o valor do produto tendo uma caixa ou o saco como unidade básica. A banana é ofertada em caixas de 15 quilos e o mamão formosa vem para a venda em caixas de 20 quilos. 

A Pedra 1 (GNP1) é espaço aberto para a oferta de hortifrutigranjeiro na Ceasa Goiás. Aqui o homem do campo traz sua própria produção e a vende diretamente ao cliente.

Tomate, beterraba, pepino, pimentas, vagem, couve, batata doce e outras dezenas de produtos vindos diretamente da roça para a Ceasa Goiás.

Na maioria das vendas a cota mínima é uma caixa ou um saco. Em uma caixa de tomate você adquire 22 quilos do produto, já as aboboras são ofertadas em sacos de 20 quilos.

Já as folhagens e algumas hortaliças são vendidas em unidades parecidas com as encontradas em supermercados, verdurões e feiras livres. Alface, rabanete, couve, hortelã são alguns dos exemplares encontrados na Pedra 1. 

Já na Pedra 2 (GNP2) é possivel ter mais ofertas de produtos na modalidade varejo e em grande variedades. Neste Galpão, é vendido por exemplo o Pequi, que é um produto sazonal, e que chega ao mercado nos meses finais do ano. 

O Consumidor que queria visitar e comprar aqui na Ceasa Goiás, tem estacionamento privativo, segurança 24 horas, atendimento amigo e sincero e uma imensa variedade de alimentos ofertados.

Esperamos por você! 

 

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.