RELATÓRIO ANUAL DO MERCADO ATACADISTA DA CEASA ESTA DISPONÍVEL

O faturamento teve um aumento de mais de 11%, mesmo diante de uma leve retração na oferta.

 

O relatório anual do sistema atacadista da CEASA-GO referente ao ano de 2019 já está disponível no site da entidade. O documento faz um análise conjuntural da movimentação comercial da principal central de abastecimento do Centro Oeste brasileiro, retratando a dinâmica do setor produtivo do agronegócio dos municípios goianos no segmento dos hortifrutigranjeiros.

 

A análise feita pela divisão técnica da CEASA é minuciosa e permite o detalhamento de cada produto, a quantidade comercializada na central, as origens e a riqueza gerada. Em 2019 foram ofertados 949.286,74 toneladas de hortifrutigranjeiros na CEASA-GO permitindo uma movimentação financeira de 2,4 bilhões de reais.

 

As hortaliças são maioria na oferta da central, 537.615,03 toneladas em 2019, 56,63% do total e propiciando um rendimento de 1,2 bilhões de reais. Logo em seguida vem as frutas, atingindo um patamar de 382.409,76 toneladas, 40,28% do total comercializado movimentando 1,1 bilhões de reais. Aves e ovos geraram 52,8 milhões de reais na movimentação de 12.160,68 toneladas de produtos, 1,28% do total.

                                                    

De todos os produtos comercializados na central alguns merecem destaque pela quantidade movimentada e riqueza gerada. O tomate somou o maior volume em 2019 com 102, 23 mil toneladas ofertadas produzindo 277,71 milhões de reais. O fruto se sobressai dos demais também pela participação do estado de Goiás na sua oferta, 90% do tomate comercializado na CEASA é goiano.

 

O segundo item mais ofertado foi a batatinha, em 2019 foram comercializados 95,85 mil toneladas movimentando 225,74 milhões de reais. Em seguida vem a maça com 69,48 mil toneladas vendidas, gerando 244,26 milhões de reais em receita. Destacamos também o repolho, que teve 57,26 mil toneladas movimentadas produzindo 78,95 milhões de reais.

 

Um dos objetivos centrais do relatório feito pela divisão técnica é determinar a origem dos produtos comercializados na CEASA-GO. Esse dado serve como termômetro do setor produtivo do agronegócio goiano. Dentro de Goiás, o município que mais ofertou para a central foi Goianápolis, com 63,59 mil toneladas, 12,68% do total do estado, movimentando 22,5 milhões de reais.

 

O segundo município goiano a mais contribuir na oferta da CEASA em 2019 foi Cristalina com 49,72 mil toneladas, 9,91% do total do estado, gerando 109,22 milhões de reais. Em seguida esta Leopoldo de Bulhões que contribuiu com 48,69 mil toneladas e girou 13,5 milhões de reais, 9,70% da oferta do estado.

 

O setor atacadista da CEASA comercializa também, grande quantidade de produtos oriundos de várias partes do Brasil e do mundo. Considerando as cinco regiões do país, a Região Centro Oeste, ofertou 503.665,08 toneladas, 53,05% do total geral. Goiás participou com  99,58% deste montante. A Região Sudeste, forneceu em 2019 230.554,85 toneladas, 24,29% do total geral movimentado na central.

                                               

Dos produtos ofertados no período analisado pelo relatório 10,58% vieram da Região Sul do Brasil, um equivalente de 100.509,89 toneladas. A Região Norte contribuiu com 16.051,53 toneladas na oferta da central, 1,70% do geral. Os produtos importados, somaram o quantitativo de 18.748,42 toneladas, 1,98% do total ofertado na CEASA.

 

No ano de 2019, registrou-se um leve retração no quantitativo ofertado na central de -0,12% em relação ao ano anterior. Apesar do volume de produtos não ter aumentado, a movimentação financeira cresceu 11,47%. A performance média mensal da central foi de 79,10 mil toneladas ofertadas, 3,04 mil toneladas diárias, considerando 26 dias úteis.

 

Desde o início dos registros feitos pela divisão técnica, percebe-se um aumento exponencial no volume de mercadorias movimentadas na central. A participação do estado de Goiás, sempre esteve próxima do patamar 50%, considerado um bom desempenho. A cada ano que passa, as Centrais de Abastecimento de Goiás, demonstra pelos seus números, sua importância econômica e social.

----->LINK DO RELATÓRIO<-----