Frutas importadas exigem um planejamento bem estruturado

Quando vamos ao supermercado, encontramos frutas frescas e de qualidade. Pera, uva, maçã, nectarina, ameixa são frutas que tem origem nacional e internacional.            


O comércio de frutas importadas exige um planejamento bem estruturado, com prazos, documentação e regras sanitárias a se cumprir. Quais as características da fruta, tipos de transporte, prazo de entrega, tipos de embalagem, são algumas das decisões a ser tomar para atender a qualidade e a regras sanitárias de exigidas na comercialização. 

China, Espanha, Argentina, Chile, Itália, USA são exemplos de países de origem das frutas comercializadas no Brasil. 

Durante o ano, a maçã comercializada na Ceasa Goiás, tem parte de sua origem nos países sul americanos. O produto é retirado na Argentina ou Chile, transportado de caminhão em temperatura controlada, chega na Ceasa em prazo pré estabelecido e revendida com a qualidade ideal.

É no final de ano, onde frutas sazonais se destacam, que o sistema de importação de frutas se evidência, com uvas, kiwi, caqui, damasco, castanhas oriundas de todos os continentes do mundo.

Em 2019, na Ceasa Goiás, as frutas importadas, representaram 71,63% da importação, com quase 13,5 milhões de toneladas, movimentando 102, 3 milhões de reais.

Toda essa logística, respeito a legislação brasileira e conhecimento técnico demonstram a responsabilidade que a comercialização de frutas tem com o cidadão e aqui na Ceasa Goiás a prioridade é a qualidade e os melhores preços!